outubro 20, 2010

Regentes dos signos e das casas




A personalidade de uma pessoa é formada pelo signo do Sol, pelo signo da Lua e pelo signo da Terra - que é o ascendente - e que são considerados a partir da posição dos astros no momento do nascimento. O mapa astrológico é dividido em 12 casas e cada casa contém os seus respectivos assuntos regidos por um planeta que indica, por sua posição dentro do mapa, onde e como aqueles assuntos se manifestarão na vida da pessoa.

Quando se diz regidos por um planeta nos referimos ao regente, o planeta que governando um determinado signo governa também a casa e todos planetas que estiverem nesse signo ou casa.  E por governar, é o regente quem dá a tônica e os padrões a serem seguidos pelos planetas e pontos que estiverem  em seus domínios. Ele é chamado de Dispositor porque dispõe, regula e estabelece a forma de manifestação dos planetas em seus domínios.

Por exemplo: O regente da casa 1 na casa 10 indica o interesse da pessoa em se realizar profissionalmente, dá muita importância à profissão e a todos os outros significados da casa 10 e o signo da casa 10 modulará sua expressão.

O signo, com seus elementos (fogo, terra, ar e água) e com suas modalidades (cardeal, fixo, mutável) modula as ações de um planeta e, por consequência, modula os modos como o regente de uma casa se comportará. Se o regente de uma casa estiver bem colocado ou dignificado, recebendo bons aspectos, indica que os assuntos que ele representa terão bom desenvolvimento. No entanto, quando o regente de uma casa está mal dignificado ou recebe aspectos desafiadores, indica que se existirão problemas ou desafios nos assuntos que ele representa.
  • os signos masculinos provocam extroversão
  • os signos femininos provocam introversão. 
  • o elemento fogo indica entusiasmo
  • a água é intuição
  • terra indica realismo
  • ar é a capacidade intelectual 
  • signos cardeais aceitam e agem no mundo exterior
  • signos mutáveis se adaptam ao mundo exterior
  • signos fixos rejeitam e tentam modificar a realidade do mundo exterior.
O Sol representa a identidade, o ser adulto e centrado. A Lua representa a personalidade, o padrão de adaptação, o que a pessoa gostaria de ser e com o que a pessoa se identifica, trazendo condicionamento, proteção e auto imagem. A soma das representações do Sol e da Lua indicam o temperamento da pessoa.

Mercúrio, Marte e Vênus, representam veículos de expressão e de comunicação e mostram como a pessoa se comunica com o seu meio, que pode ser treinado e condicionado. Mercúrio funciona como um filtro ou decodificador, Marte e Vênus funcionam como expressão afetiva.

Júpiter, Saturno representam os poderes sociais: Júpiter funciona como expansão da identidade e Saturno funciona como um nível emocional estruturado.

Urano, Netuno e Plutão, representam os padrões coletivos e geracionais, funcionando além do que é visível, no nível do invisível e além dos limites. Netuno e Plutão representam ainda forças transcendentais.

SIGNO SOLAR/SIGNO ASCENDENTE

O signo ocupado pelo Sol e pelo ascendente tem grande influência na construção da personalidade, mostrando os seus modos de crescimento consciente e o que ela precisa para se desenvolver. O signo ascendente é a imagem que a pessoa transmite e o signo do sol é a imagem interior. Por exemplo, uma pessoa nascida com o Sol em gêmeos pode ser dispersa e extrovertida, mas se o ascendente estiver em Virgem se mostrará muito mais detalhista e perfeccionista.

O signo ascendente é um instrumento psicológico que permite manter-nos a salvo quando o nosso signo solar se sente inseguro. Assim em determinadas situações ele pode se tornar mais evidente dominando a situação. Principalmente quando nos encontramos em ambientes desconhecidos, mostramos muito mais o nosso signo ascendente do que o signo solar. Ao contrário, quando estamos em ambientes e situações que nos permitem sentir à vontade, tendemos a mostrar muito mais do signo solar.

Também quando estamos expressando nossas idéias e pensamentos, a maneira de expressá-los é orientada pelo signo ascendente enquanto as formas de pensamento estão sendo moduladas pelo signo solar. Algumas vezes o signo ascendente pode dificultar a expressão exata do que estamos pensando. O signo ascendente mostra suas influências sobre a pessoa durante toda a vida e em alguns casos pode até se sobrepor ou alterar as características do signo solar.

Existem estudos de que, a partir da meia-idade por volta dos 35 a 40 anos, a pessoa tende a inverter as manifestações dos signos ascendente e solar. Isto significa que a pessoa passa a mostrar mais o seu signo solar, talvez devido à maturidade quando não sente mais a necessidade de mostrar uma imagem, mas sim assumir a sua verdadeira identidade sem medo de mostrá-la ao mundo. Dessa forma, as características exteriores estarão mais de acordo com o signo solar e as motivações interiores serão dirigidas ao signo ascendente.

REGENTES

Os regentes do signo solar e do signo ascendente, por sua posição no mapa astrólogico é que irão determinar os modos de expressão da personalidade e as áreas em que estarão mais ativas. A presença de um planeta constitui a determinação mais poderosa, seguida da regência e dos aspectos.

Quando uma casa está vazia, não sendo ocupada por nenhum planeta, julga-se os assuntos pelo seu regente incluindo o signo, a casa que ele ocupa e os aspectos que o regente recebe. No entanto deve-se considerar que  tanto o signo ascendente quanto o Meio do Céu tem uma significação muito mais forte dentro do mapa, incluindo os aspectos que recebem, do que a posição dos seus regentes ainda que tenham alguma influência.

Toda casa astrológica tem uma significação essencial e também a significação acidental que se refere à casa oposta. Os signos regulam a qualidade de manifestação de um planeta e as casas decidem a categoria desses efeitos.
  • Quando um regente está domiciliado, ou seja, em sua própria casa, seus efeitos adquirem maior intensidade e indica estabilidade nos assuntos da casa, mas pode ter uma ação maléfica sobre os significados da casa oposta. Por exemplo, um planeta regente e domiciliado na casa 10 pode favorecer muito a vida profissional e vida pública mas pode interferir na vida familiar e doméstica. É o caso de um artista que tem muito sucesso na profissão mas pode estar constantemente separado da família em virtude dos muitos compromissos que assume.
  • Um regente fora do seu domicilio pressagia a combinação dos significados das casas que ele rege com a casa que ele ocupa. No entanto, prevalecem mais as significações da casa com as quais o planeta tenha maior analogia e para a casa ocupada pelo planeta. Os aspectos que ele recebe irão exercer uma influência complementar, que são interferências relativas ao planeta e à casa que lhe envia os aspectos. Por exemplo, Mercúrio na casa 4 sendo regente da casa 3 pode indicar uma pessoa que trabalha com documentação de imóveis e propriedades ou trabalha com mudanças residenciais etc. Por derivação das casas, Mercúrio estará na casa 2 da 3, ou seja, regendo as finanças dos irmãos e vizinhos e a pessoa pode estar envolvida na administração ou em problemas relativos a assuntos financeiros de irmãos ou vizinhos.
  • O regente de qualquer casa ocupando a casa 8 indica que os significados da casa regida pelo planeta poderão passar por uma transformação marcante devido aos significados da casa 8, ou seja, morte, perdas, dívidas, heranças, pesquisas e descobertas. Por exemplo: O regente da casa 7 ocupando a casa 8 pode indicar o final ou rompimento de um casamento ou de uma sociedade devido à morte, dívidas, perdas ou descobertas a respeito de um parceiro ou sócio.
  • Da mesma forma, o regente da casa 8 situado em outra casa, indica que a pessoa poderá experimentar uma transformação marcante a partir dessa casa. Por exemplo, o regente da casa 8 na casa 3 pode indicar a morte devido a um acidente de transito ou devido à ação imprudente de um irmão ou de um vizinho, ou devido a um atropelamento perto de sua casa e ainda por qualquer um de todos os significados da casa 3, ou seja: transportes, meios de locomoção e comunicação, escolas, cursos, vias públicas etc. Também pode indicar um trabalho, uma pesquisa, uma descoberta, uma perda ou uma dívida, causada por um dos significados da casa 3. Pode ainda se tratar de uma pessoa que trabalha numa agência funerária negociando velórios ou vendendo túmulos, e ainda aquele agente que tenta renegociar dívidas com um cliente inadimplente ou ainda um detetive que tenta descobrir algo através de diligências nas ruas, um pesquisador de opinião em vias públicas. Pode-se ver que existem muitas interpretações, mas o que poderá dar melhor definição serão os aspectos que este regente recebe.
  • Um planeta benéfico e bem dignificado ocupando a casa 6, 8 ou 12, diminui todos os significados maléficos da casa e ressalta o que ela tem benéfico. Por exemplo, Júpiter ou Vênus bem aspectado ocupando uma dessas casas pode neutralizar os maus significados da casa.
  • Porém quando um planeta maléfico ocupa qualquer casa, ele impede as significações benéficas e realiza as significações maléficas da casa oposta. Por exemplo, Saturno ocupando a casa 5 restringe e limita as significações desta casa além de causar danos sobre a casa 11 que é a casa oposta. Considerando que um dos significados da casa 11 é o amor que recebemos, uma infertilidade causada por Saturno na casa 5 pode nos privar do amor que poderíamos receber de um filho (Casa 11), bem como restringir nossa expressão de afeto por um filho, já que a casa 5 é o amor que oferecemos.
  • É importante lembrar que um planeta só pode ser considerado benéfico quando está bem dignificado e maléfico quando está mal dignificado ou quando rege uma casa maléfica (6-8-12), exceto Marte e Saturno ou os transpessoais que têm sempre uma ação considerada maléfica. Júpiter mal dignificado tende a uma expansão desordenada. Por exemplo,  Júpiter mal dignificado na casa 1 pode levar a uma obesidade mórbida, já que o corpo é representado pela casa 1 entre outras considerações.
  • Um planeta em mal aspecto celeste e em estreita relação por aspecto com seu dispositor, estando o dispositor em estado favorável, as significações benéficas desses planetas e das casas que eles ocupam poderão se manifestar tardiamente na vida da pessoa, principalmente quando o planeta está se aplicando, ou seja, está indo de encontro ao seu dispositor. Por exemplo: Vênus em Virgem na casa 6 (mal dignificado) em aspecto com Marte em Capricórnio na casa 10 (bem dignificado) pode se tratar de uma pessoa que trabalha numa empresa durante muitos anos, sendo prestativa e devotada, mas que na maturidade, devido à sua capacidade de desbravar novas possibilidades e se empenhar num projeto inovador, pode se tornar um empresário de sucesso trabalhando por conta própria. Porém, se o planeta está em bom aspecto mas o dispositor do planeta estiver em estado desfavorável, todo êxito ou benefício adquirido podem ser perdidos.
  • Um planeta em exaltação, também indica mudanças súbitas e marcantes. Por exemplo: Vênus em Peixes (bem dignificado) em aspecto com Júpiter em gêmeos (mal dignificado), pode se tratar de uma pessoa que tem grande potencial artístico porém devido à dificuldade em definir prioridades e direção na vida, ela se dispersa em vários interesses e pode perder várias chances e oportunidades.
  • Quanto há muitos planetas ocupando uma casa - Stellium - eles pressagiam algo de extraordinário quanto aos assuntos desta casa. Eles atuam de acordo com sua própria natureza, mas o planeta que tiver maior analogia com os assuntos da casa se sobressairá. Se houver planetas benéficos e maléficos no Stellium, deve-se considerar o poder do dispositor dessa casa e os aspectos que ele envia à cúspide da casa. Neste caso, são os significados da casa ocupada pelo dispositor que serão o ponto de partida para a realização dos significados da casa que ele rege. Por exemplo: Júpiter, Vênus e Marte na casa 10 sendo governados por Saturno na casa 5, indicam que a criatividade, romances, filhos, investimentos arriscados etc será o ponto de partida para o sucesso e prosperidade profissional e social etc.
  • Se dois planetas benéficos ocupam as cúspides de uma casa benéfica, todos os assuntos dessa casa serão estáveis. Porém, se ocupam uma casa maléfica, indicam que os significados maléficos dessa casa não se realizarão ou serão limitados. Sendo um planeta benéfico e outro maléfico, indica que os benefícios adquiridos podem ser ser perdidos. Mas se for ocupada por dois planetas maléficos, os significados maléficos se realizarão em caráter muito grave.
  • O aspecto aplicativo é mais eficaz que o aspecto separativo. Aquele que está se aplicando, ou seja, em uma distância menor que 180º para formar a conjunção, age com maior eficácia e tem efeito ativo sobre as significações do outro que está recebendo o aspecto que tem efeito passivo.
  • Quando um planeta está recebendo aspectos vindos de vários planetas, tem maior influência aqueles aspectos que forem mais exatos. E quando vários planetas enviam aspectos sobre uma mesma casa, aquele cuja natureza ou determinação tenha maior analogia com a casa terá precedência.
  • Quando um planeta está recebendo aspectos benéficos de um planeta benéfico, naturalmente ele traz facilidades e abundância e impede que as significações maléficas das casas que ocupam se realizem.
  • Se um planeta recebe aspectos maléficos de um planeta benéfico, indicam dificuldades, impedimentos e privações, porém de forma superável e tolerante. Mas se o planeta recebe aspectos maléficos de um planeta maléfico, pode causar danos na casa que ele ocupa.
  • No entanto, há de se considerar que um aspecto pode ser maléfico para alguns assuntos mas se tornar benéfico para outros assuntos. Dois planetas em aspecto estão sempre determinados a influir nas casas que eles ocupam. Qualquer planeta em estado maléfico se torna determinante quando envia maus aspectos aos planetas que estão na casa que ele rege.
  • Um planeta solitário, também chamado de agreste ou feral, sem nenhuma conexão com um outro, pressagia algo de insólito ou de extraordinário com relação à casa que ele ocupa. Na ação comum de dois planetas em aspecto mútuo, o Sol precede a Lua; a Lua precede os demais planetas, e os planetas superiores precedem os inferiores. Prevalece o planeta cujo estado celeste é melhor ou que seja mais poderoso por seu estado.
  • Planetas distribuídos em várias triplicidades (fogo, terra, ar e água), conferem múltiplas aptidões. Se estiverem concentrados em uma mesma triplicidade, conferem aptidões limitadas, mas são muito marcantes nessas aptidões. É o caso de pessoas que se tornam super especialistas em um determinado assunto, mas lhe falta aptidão para outros assuntos.
CONCLUSÃO

O regente das casas astrólogicas, podem fornecer informações complementares sobre o papel social que a pessoa tende a desempenhar. As posições dos regentes fazem referência à integração social e permite ver como as ações da pessoa, dentro da realidade material e social, estão sendo influenciadas por suas qualidades, tendências, inclinações, contradições e também por suas fraquezas ao desempenhar seu papel social.

A sociedade, como um microcosmo coletivo, é governada pelos costumes, princípios, regras e leis. O que sejamos ou pensamos, com nossas crenças e preferências, estaremos sempre submetidos ao governo da sociedade. Com isso, a sociedade, da forma pela qual a compreendemos na atualidade, determina um destino coletivo, afetando a todos pelo que ela representa e mais ainda porque somos responsáveis por seus estatutos e fundamentos.

A cada geração se criam novos valores, e o ser humano tem necessidade de valores. Os costumes políticos, econômicos, morais e religiosos, não se diferenciam muito e são eles que governam nossas sociedades. São eles que nos propiciam a segurança para viver e sua função é dar-nos oportunidades para que possamos realizar os nossos potenciais e nossos ideais.

No entanto, esse destino coletivo, representado pela sociedade de modo em geral, abusa da estratégica, demagógica ou econômica, excluíndo toda a perspectiva para que as pessoas possam exercer seu livre arbítrio. Trata-se de integrar ou submeter a todos pela força de um molde social, do qual poderá obter eventualmente algum benefício.

O contrário já deixou de ser verdade, pois a sociedade moderna está baseada em conflitos econômicos e humanos, onde já não há lugar para a individualidade, só conta o coletivo. É um dos males das nossas sociedades ocidentais que, no entanto, se beneficiam de muitas vantagens e oferecem muitos meios para conceder felicidade a todas as pessoas, mas esta raramente coincide com a felicidade desejada por cada um.

Por isso, é importante na síntese do mapa astral, descobrir como a pessoa pode ter mais oportunidades de cumprir seu destino aproveitando suas habilidades, dons, talentos e suas qualidades, sem ser sufocada pelo meio social no qual cresce e pela sociedade em que vive. É uma abordagem que envolve não só se perguntar como poderá ganhar a vida mas também como encontrará o seu lugar no mundo e na sociedade.

São os regentes das casas astrológicas que podem permitir descobrir as possibilidades disponíveis para que a pessoa possa se integrar na sociedade sem ser absorvida e sem perder a sua identidade, como acontece frequentemente na atualidade. Muitos erros poderiam ser evitados se pudéssemos compreender até que ponto nos moldamos e projetamos em nossos filhos os nossos próprios sonhos, fantasias e ambições abortadas ou inibidas, nossos próprios fracassos, amarguras, nostalgias, reprovações ou remorsos. Porque muitas vezes vemos os nossos filhos à nossa imagem e semelhança, sem nos preocuparmos com o que eles realmente são.

Dessa forma, o mapa natal pode nos auxiliar a encontrar os meios para nos integrarmos de modo sereno na vida social, assim como encontrar o lugar onde possamos nos realizar e expressar o melhor de nós mesmos. A cada dia, é cada vez maior o número de pessoas que se interrogam sobre o seu destino e o seu papel no mundo. O ser humano cria e recria a sociedade a partir da fé que tem para viver em um mundo digno e justo para todos, mas a sociedade atual tenta esmagar essa fé.

O mais importante é que a pessoa se concentre no regente de sua casa 1 do mapa natal e analise as interpretações deste regente segundo sua posição no mapa: o signo, a casa que ocupa e os aspectos que recebe. Por exemplo, o ascendente em escorpião tem como regente Marte ou Plutão. Se o regente estiver na casa 10, indica que essa pessoa é movida pelo desejo de ser independente que a leva a obter um autêntico êxito social e que conseguirá o sucesso e prestígio por ela mesma, não obstante possa necessitar de ajuda dos outros e também ser solidária.


3 comentários:

  1. Tenho Ascendente em Áries e Marte em Áries na casa 12, isso significa que meu regente da casa 1 se encontra na casa 12?
    Sol em Cap na 9 ,
    Lua em Gêm na 2 e
    Net em Cap na 9
    :/
    Ainda não li o texto, mas deve ser ótimo!

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita ao blog; desde já agradeço seus comentários. Ou mande-me um email: lu_ou_lucia@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails

Follow by Email

Quero acompanhar este blog

Pesquisar este blog