novembro 26, 2010

Vocação para astrologia - 4ª parte




A vocação é indicada pelas Casas 5 e 12 e seus regentes - o Sol, Júpiter e Netuno - e também envolve a da posição de Marte. O Sol é o centro, é o próprio mapa. O Sol mostra seu interesse maior, a sua vontade, a sua vida. O Sol na casa 5 ou em Leão, já é indicativo de alguém que tem prazer de viver e coloca seus interesses em primeiro plano. Também o Sol em aspecto com o ascendente irá mostrar a facilidade ou dificuldade em realizar o que você quer. Os aspectos favoráveis com outros planetas determinam se os caminhos para chegar ao que se quer serão mais acessíveis ou se encontrarão obstáculos.

A casa 5 regida pelo Sol ou Sol na casa 5; e a casa 12 regida por Netuno e Júpiter ou um deles na casa 12; ou quando esses
planetas estão em bom aspecto, indicam que há uma maior integração entre eles e, portanto, maior facilidade para realização do que se deseja. O Sol na casa 12 ou em Peixes ilumina a sensibilidade para descobrir a vocação.

Marte é relacionado ao lutador, guerreiro, agressividade, força e coragem. Para vencer é necessário Marte, porque a vocação muitas vezes não é bem aceita pelos pais, pela família, pelos amigos, pelos vizinhos, pela cultura etc. Você pode ser desestimulado porque os outros acham que o que você deseja realizar não dará dinheiro, não criará lucro, não dará status e poder.

Marte é o componente essencial do sucesso, da realização, porque Saturno usa o tempo para realizar mas é Marte que dá
a coragem, a iniciativa e a prontidão. É Marte que não deixa Saturno desistir. Para fazer algo temos de usar Marte e pessoas vocacionadas, que não tem necessidade de glória pessoal, tem Marte muito forte no mapa na casa 1, 8 ou 10 ou em capricórnio, áries e escorpião ou em aspecto com o Sol ou a Lua ou Ascendente.

Pessoas vocacionadas tem o regente da casa 5 e da casa 12 em aspecto ou em recepção mútua. Se for um quincúncio a
vocação pode estar congelada e escondida e não surge de modo espontaneo. O regente da casa 5 em aspecto com o ascendente; o regente da casa 12 em aspecto com o MC, e os planetas na casa 5 e na casa 12 dão a indicação da vocação. Mas se não há planetas nessas casas, um trígono entre a casas 1, 5, 9 indica que o ego realiza o que gosta e tem objetivos. Também o trigono das casas 4, 8 e 12 mostra maior sensibilidade para ouvir a vocação.

Quando se desenvolve a
sensibilidade também se desenvolve inteligência. Mercúrio é a somatória da capacidade de mental de aprender, Júpiter é assimilação e transformação pelo aprendizado. A sensibilidade da casa 12 somada a Mercúrio, Júpiter e Netuno em aspectos dinamizados indicam a facilidade de desenvolver a vocação.

A casa 5 e 12 fazem um quincúncio entre si e é necessário utilizar o Sol, Netuno e Marte que irão
orientar qual a sua vocação. O momento da descoberta da vocação pode acontecer durante um transito, uma revolução solar, evolutivo ou progressão que são técnicas que permitem a auto descoberta. Descobrir a vocação é abrir um caminho de felicidade para si e para os outros, usufruindo dos três pilares fundamentais da vida: amor, saúde e prazer!...

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,
que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os
caminhos
que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia, e se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado
para sempre, à margem de nós mesmos.
(Fernando Pessoa)

5 comentários:

  1. Olá, Lúcia!

    Gosto muito de seu blog e o utilizo, às vezes, como fonte de pesquisa.
    Sou astrológa de orientação psicológica, ainda "bebê" nesta caminhada - tenho mesno de 10 anos de estrada :-)

    Fiquei curiosa com este artigo sobre vocação, em que você relaciona a vocação com as casas 5 e 12, e não com o MC e casa 10 e seus regentes. Embora eu utilize o mapa todo para orientar sobre vocação, apontando casas com grande ênfase como cruciais na satisfação pessoal, gostaria de perguntar qual a origem deste sistema de leitura vocacional. Sei que Astrologia Medieval tem muitos sistemas e regras ignorados pela Astrologia contemporânea (ainda quero fazer um curso de Medieval); é daí que provém este ensinamento?
    Desde já agradeço sua atenção!

    ResponderExcluir
  2. Desculpe, esqueci de mencionar as outras casas associadas com Vocação: a 2, a 6 e seus regentes (a 5 você já menciona).
    Grata.

    ResponderExcluir
  3. Querida Maria Eunice: Esse estudo sobre vocação foi baseado numa palestra da Marcia Mattos. Na época ela deu muito mais explicações a respeito, mas basicamente a ideia seria essa.

    A casa 6 e a casa 10 estão relacionadas com a profissão que você exerce, o status da sua profissão e com as tarefas que você realiza e com o seu esforço e dedicação. Entretanto, nem sempre as pessoas seguem uma profissão segundo sua vocação. Porque ser vocacionado significa que você realiza algo muito mais pela realização interior, por algo que alimenta sua alma e pelo prazer que isso proporciona, do que pelo retorno material (casa 2) que isso possa lhe trazer.

    É por isso que a vocação está relacionada às casas 5 e 12, porque elas representam algo muito profundo de nós mesmos. Na interpretação as casas 5 e 12 são consideradas pelo sistema de casas derivadas das casas 6 e 10.

    * A casa 5 está relacionada à vocação porque ela está relacionada ao prazer que obtemos no que realizamos. Quem atende ao chamado de sua vocação trabalha mais pelo prazer.

    * A casa 5 antecede a casa 6, ou seja, como casa derivada ela é a 12ª da casa 6, ou seja quem faz o que gosta, acaba por sentir alegria de viver e evita doenças ou obtém a cura. Ao mesmo tempo, a casa 5 é a 6a. da casa 12, ou seja, serve como tratamento. Isso é bem evidente na terapia ocupacional.

    * A casa 5 é também a 3ª da casa 3, que é a expressão dos nossas habilidades e talentos. É uma forma de dizermos ao mundo o que se passa dentro da nossa mente, ou seja, a casa 5 é a linguagem dos pensamentos.

    * A casa 12 está relacionada a tudo que pertence só a você mesma. Só você conhece realmente o que se passa dentro de si mesma e só você pode entrar nessa região da casa 12. É a autodescoberta.

    * A casa 10 é a realização profissional; a casa 12 é a realização interior, que não depende do quanto você ganha e nem do status que você tem.

    * A casa 12 é também a 8ª. da casa 5, ou seja, quando você descobre a sua vocação você desprende do que antes lhe dava um falso prazer para abraçar algo mais verdadeiro para si mesma.

    * A casa 12 é também a 5ª. da casa 8, você renasce para uma nova vida e descobre um novo sentido para viver.

    * A casa 12 é a 7ª. da casa 6, que está relacionada ao julgamento que você faz do que você realiza. É quando você interroga a si mesma sobre o que quer realmente da sua vida.

    * A casa 12 é a 4ª. da casa 9, que está relacionada ao que você considera ideal e onde isso é originado. Por isso, a posição do Sol (que fala da sua vontade), Netuno e Júpiter no mapa natal dizem quem você realmente é e qual é a sua verdadeira "praia".

    Creio que seria muito útil aproveitar de seus conhecimentos para ampliarmos esse estudo. O que você acha? Beijos, Lucia






    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Embora até o momento eu não disponha de todas as técnicas necessárias para assimilar a quantidade de informações e efetivamente descobrir minha vocação, esta série foi incrível. Muito estimulante. Obrigado por compartilhar conosco destas palavras de esperança e vida. E que todos possamos trilhar nossa verdadeira vontade e vocação. Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita ao blog; desde já agradeço seus comentários. Ou mande-me um email: lu_ou_lucia@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails

Follow by Email

Quero acompanhar este blog

Pesquisar este blog