julho 22, 2010

Profecção e Firdaria



Profeçcão


A profecção é um dos métodos mais antigos para se prever os principais acontecimentos do ano. Utiliza-se o mapa natal e a revolução solar do ano. A partir do signo do ascendente natal se avança 1 signo inteiro por ano, independente do grau do ascendente. Embora existam recomendações contrárias, essa é a técnica tradicional defendida por Vettius Valens em sua antologia.

Assim: 0 a 1 ano de vida corresponde ao 1° signo do seu mapa natal (onde está o ascendente); de 1 a 2 anos de vida corresponde ao 2° signo e assim por diante. Dessa forma, aos 12 anos retorna à primeira casa e mesmo repetindo a profecção nos 12 signos as experiências serão diferentes a cada idade, pois sempre dependerá do regente do ano, da revolução solar e também da Firdaria.



A profecção atua segundo as promessas do mapa natal e segundo as determinações da revolução solar, que também é uma técnica tradicional e antiga. Analisar a revolução solar sem combiná-la ao mapa natal é perda de tempo, pois nada acontece se não estiver suportado pelo mapa natal, que é o roteiro da vida. Não é importante a casa onde recai a profecção; importante é o que diz o senhor da profecção que é encontrado através de experiência e regras, além das dignidades acidentais e essenciais, aversão, etc.

Profecção e a Revolução Solar

Ao combinar a técnica da profecção com a revolução solar você tem mais indicações para um período menor e mais concreto. O signo profectado representa o ano e terá um regente que será definido mediante algumas condições, por ordem de preferência:

1. Se houver um planeta no signo profectado no mapa natal, ele será o senhor do ano.
2. Se não, o planeta que estiver na revolução solar no signo profectado, será o regente do ano.
3. Se não houver planeta nas duas condições anteriores, então será o regente normal do signo.

Para saber se o ano irá fluir com facilidade, deve-se ver se o regente escolhido faz aspecto maior com qualquer grau do signo profectado, então ele prediz um ano bom. Se ele não faz nenhum aspecto maior, ele está em aversão e prediz um ano de desafios ou dificuldades. Diz-se que um planeta está em aversão quando ele não faz contato por aspecto maior - conjunção, sextil, quadratura, trigono, oposição com qualquer grau do signo que ele rege.

Essas indicações devem ser repetidas também na revolução solar. Veja se o regente do ascendente da revolução solar faz qualquer aspecto maior, em qualquer grau, com o signo ascendente, considerando também as dignidades. Por exemplo, o ascendente profectado cai em Touro, o regente é vênus. Na carta natal vênus está em áries, portanto está em aversão - por estar no signo anterior - e em seu exílio. Mas se na revolução solar vênus estiver em Peixes, em sua exaltação, então as previsões dificeis estarão basicamente canceladas.

Exemplo de interpretação

Por exemplo: O signo profectado é Áries, o regente é Marte. No mapa natal marte está em peixes - em aversão a áries. Além disso ele está contrário ao signo de seu jubilo - Marte tem júbilo em virgem. Agora vejo na revolução: não há planetas em áries. Então o regente da profecção será marte que dará ao ano seus bons e maus significados por sua posição no mapa natal.

No mapa natal Marte está em peixes e rege a casa 12. Resumidamente indica habilidade para desenvolver trabalhos secretos ou isolados, fazer pesquisas, desvendar mistérios. Pode exercer profissões ligadas a hospitais ou trabalhar à noite. É idealista, moderado, age com discrição ou nos bastidores, se atrai por cinema, fotografia e música; não sabe se impor, pode ser vitima de sequestros, traições, roubos etc.

Então vamos na revolução solar. Marte está em Leão, se impondo mais, sendo às vezes até autoritário; está mais decidido e mais ativo e com mais entusiasmo. Então as previsões anteriores ficam praticamente neutralizadas. Isso explica porque nem sempre um planeta atua conforme sua determinação natal pois ele é modificado a cada ano por sua posição na revolução solar. Daí ele age diferente, atua para um assunto diferente e determina resultados diferentes.

No entanto quando se encontra um regente da profecção em aversão e nem mesmo na revolução solar há uma melhor determinação, pode-se pesquisar outro regente através de técnicas apropriadas porém mais complexas, que tentarei explicar no próximo post.

A direção do ascendente profectado - data dos acontecimentos

Os árabes fizeram uma adição ao conceito para poder determinar as datas dos acontecimentos. Pega-se o mesmo grau do ascendente natal, coloca-o no signo profectado e simbolicamente dirige 1 grau a cada 12 dias. Assim ele andará 30 graus em 365 dias, ou seja, um ano. Porém, mesmo que mude de signo, não muda o regente. Por exemplo, se marte em oposição ao ascendente é interpretado como acidentes, quando o grau dirigido no signo profectado entrar nos termos de marte, ou fizer aspecto a marte da revolução solar, essa seria a data da ativação do evento. Porém deve-se ainda considerar a revolução lunar para o período que deve apresentar alguma configuração desafiadora de marte.

Durante essa direção de 1 grau a cada 12 dias, o regente fará aspectos com os planetas e pontos significados no mapa natal. Para saber as datas dos acontecimentos, considera-se que o grau do ascendente natal, que foi deslocado ao signo profectado, corresponde ao dia do aniversário. Após 12 dias, acrescenta-se mais 1 grau e assim por diante.

Por exemplo: uma pessoa nascida no dia 5 de fevereiro com ascendente a 20°. Então de 5 a 17 de fevereiro a profecção estaria a 20° do signo profectado; de 17 fevereiro a 1 março estaria a 21° e assim em diante. (vide abaixo) Supondo que tenha a lua a 6° de qualquer signo, quando o grau da profecção chegar a 6° estará ativando a lua no mapa natal e todas as suas configurações (sua posição, por casa e signo, e os significados naturais da lua que são maternidade, mãe, proteção, infancia etc. ) e também todos os planetas que estiverem em aspecto com a lua. No entanto só devem ser considerados os aspectos maiores (conjunção, sextil, quadratura, trigono, oposição). Em alguns casos específicos pode-se considerar a semiquadratura (45°) e a sesquiquadratura (135°) em aspecto aplicativo.


Para entender melhor o tipo de acontecimento numa previsão você primeiro deve conhecer o potencial do seu mapa natal: o que cada planeta significa, a casa que ele rege; qual o seu modo de expressão determinado pelo signo que ele ocupa; quais as influências que ele recebe através de aspectos com outros planetas etc. Quanto mais se conhece o mapa natal, mais possibilidades se tem para fazer prognósticos. Todos os acontecimentos de sua vida estão no seu mapa natal e o momento destes acontecimentos são determinados pela evolução do mapa através das revoluções solares, lunares, profecções e firdaria.

Firdaria

Para calcular com exatidão a firdaria, você pode acessar http://firdaria.com/calculator.php onde basta inserir os dados de nascimento.

A Firdaria foi introduzida na antiguidade pelo astrólogo árabe Abu Ma’shar e não existe nenhuma referência antes dele. É uma técnica de atribuição de regentes do tempo entre muitas técnicas ensinadas durante a Era Helenística e Árabe. Abu Ma’shar orienta para seu uso na sua obra “On Solar Revolutions” e faz suas citações se referindo às sete estrelas: Sol, Lua, Mercurio, Vênus, marte, Júpiter e Saturno, já que em sua época não se considerava os planetas exteriores. Também nomeava os planetas como Afrodite (vênus) - Hermes (Mercúrio) - Kronos (Saturno), Zeus (Júpiter) e Ares (Marte). O Nodo Ascendente é o Nodo Norte, e o Nodo Descendente é o Nodo Sul. Cada um dos planetas e os Nodos tem certos tempos determinados e cada um governa um período da firdaria.

Quando o mapa é diurno, a regência da firdaria tem a sequência: Sol, Venus, Mercúrio, Lua, Saturno, Júpiter e Marte, Nodo Norte e Nodo Sul, em concordância com a ordem de suas áreas, isto é, em ordem caldeica.
  • do Sol é de 10 anos;
  • de Vênus 8 anos;
  • de Mercúrio 13 anos,
  • da Lua 9 anos,
  • de Saturno 11 anos,
  • de Júpiter 12 anos,
  • de Marte 7 anos,
  • do Nodo Norte 3 anos,
  • do Nodo Sul 2 anos,
  • completando 75 anos no total e recomeça.
Quando o mapa é noturno, a Lua assume a primeira firdaria sendo seguida por Saturno, Jupiter, Marte, Sol, Venus, Mercurio, Nodo Norte, Nodo Sul.
  • da Lua é de 10 anos;
  • de Saturno
  • de Júpiter
  • de Marte
  • do Sol
  • de Vênus
  • de Mercúrio
  • do Nodo Norte
  • do Nodo Sul
  • completando 75 anos no total, e recomeça.
Cada Firdaria tem também o sub regente que obedece a ordem caldeica e governa pelo tempo de 1/7 do tempo da Firdaria. Por exemplo considerando um mapa diurno:

Os 10 primeiros anos de vida serão regidos pelo Sol. A cada período de 17 meses e alguns dias terá um sub regente atuando junto ao sol: Sol/Sol - Sol/Venus - Sol/Mercúrio - Sol/Lua - Sol/Saturno - Sol/Jupiter - Sol/Marte. Dividindo 10 anos por 7 = 17 meses e 5 dias para cada sub-regência.

Venus regerá os próximos 8 anos: Venus/venus - Venus/mercurio - Venus/lua - Venus/Saturno - Venus/jupiter - Venus/marte - Venus /sol. Dividindo-se 8 anos por 7 = 13 meses e 21 dias para cada sub regência.

Mercúrio governará os próximos 13 anos: Mercúrio/mercúrio -Mercúrio/Lua - Mercúrio/saturno - Mercúrio/jupiter - Mercúrio/marte - Mercúrio/Sol - Mercúrio/venus. Dividindo-se 13 anos por 7 = 22 meses e 8 dias para cada sub regência.

A Lua governará os próximos 9 anos: Lua/lua - Lua/saturno - Lua/júpiter - Lua/marte - Lua/sol - Lua/vênus - Lua/mercúrio. Dividindo-se 9 anos por 7 = 15 meses e 13 dias para cada sub regência.

Saturno governará os próximos 11 anos: Saturno/saturno - Saturno/júpiter - Saturno/marte - Saturno/sol - Saturno/vênus - Saturno/mercurio - Saturno/lua. Dividindo-se 11 anos por 7 = 18 meses e 25 dias para cada sub-regência.

Júpiter governará os próximos 12 anos: Júpiter/júpiter - Júpiter/marte - Júpiter/sol - Júpiter/venus - Júpiter/mercúrio - Júpiter/lua - Júpiter/Saturno - Dividindo-se 12 anos por 7 = 20 meses e 17 dias para cada sub-regência.

Marte governará os próximos 7 anos: Marte/marte - Marte/sol - Marte/venus - Marte/mercurio - Marte/lua - Marte/saturno - Marte/jupiter. Dividindo-se 7 anos por 7 = 12 meses.

Quando chega aqui a pessoa já viveu 70 anos, então ela viverá:
- O Nodo Norte que governará os próximos 3 anos, sem sub regentes.
- O Nodo Sul que governará os próximos 2 anos sem sub regentes.
Aos 75 anos recomeça a mesma sequência inicial.

No final do Tratado na Secção 7, Abu Ma’shar continua a sua instrução: no caso de mapas diurnos os Nodos seguem à Firdaria de Marte; no caso de mapas noturnos, os Nodos seguem à Firdaria de Mercúrio. A morte é determinada pela Firdaria do planeta na qual a distribuição e o distribuidor estejam na sua própria Firdaria, porém se examinará se os significados destes planetas na determinação da natividade estão beneficiados ou corrompidos para poder ter uma opinião relativa aos efeitos particulares em relação à disposição dos planetas no nascimento.

Quando estas técnicas foram introduzidas na Europa no século 13, elas vieram através de Abu Ma'shar “Greater Introduction” e de Alchabitius “Introduction to Astrology” que foram traduzidos em Latim na Espanha medieval no século 12. É através destas traduções que Bonatti explica as Firdarias no seu “Liber Astronomiae”. “On Solar Revolutions” só foi traduzido mais tarde no século 15. Existe alguma ambiguidade na explicação de Bonatti quanto à ordem noturna da Firdaria.

Os sábios antigos consideravam certos anos nas natividades que não eram chamados maiores, médios ou menores, mas eles chamavam-lhes os anos da Firdaria, isto é, anos determinados. Cada planeta determina a sua própria parte da vida da pessoa de acordo com a sua parte de anos da Firdaria neste método. Qualquer que seja o tipo de natividade, a distribuição dos anos da Firdaria começa a partir do luminar cujo domínio lhe pertence e esse luminar determina a vida em concordância com o domínio dos seus anos da Firdaria, porém com a participação dos outros planetas. O tempo de vida era considerado apenas sob a ótica da vitalidade e não fazia previsão de infortúnios que pudessem abreviar a vida.

3 comentários:

  1. Parabéns pelo seu blog. É um dos blogs mais informativos que eu conheço que retratam a astrologia tanto moderna quanto tradicional.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Olá Luan, estamos aí tentando passar o que aprendemos, somando uns com os outros.

    ResponderExcluir
  3. Grata Lucia pelo vasto conhecimento que tem de astrologia, tem-me ajudado imenso! :-)

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita ao blog; desde já agradeço seus comentários. Ou mande-me um email: lu_ou_lucia@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails

Follow by Email

Quero acompanhar este blog

Pesquisar este blog