janeiro 30, 2011

Centro galático: o Sol do nosso sistema solar



O centro da nossa galáxia, Via Láctea, está provando ser um prático e fascinante instrumento para os astrólogos. Pesquisadores astrológicos indicam que é provavelmente o ponto mais forte em qualquer mapa astrológico, depois do regente do mapa. É uma fonte de energia impressionante, de motivação e aspiração. O Centro Galáctico é o Sol do nosso sol. É a fonte da maioria da energia gravitacional da nossa galáxia, e provavelmente seja a fonte de maior parte da energia em todo o mapa, transformada através do nosso próprio sol.

Em 1932, Karl Jansky, um engenheiro da Bell Telephone Laboratories, estava procurando a fonte de estática que afetavam as linhas telefônicas. Para encontrar a fonte, ele construiu os primeiros pés móveis de rádio telescópio para detectá-lo. Parte da estática acabou mostrando ser criado pelo centro de nossa galáxia, nos últimos graus de Sagitário. Astrônomos deram pouca atenção para a descoberta, mas para a astrologia da consciência, essa descoberta veio com a descoberta de Plutão em 1930.


No final dos anos 60, os astrônomos finalmente se conectaram ao Centro Galáctico com instrumentos de rádio e infravermelhos, e eles foram surpreendidos pela imensa energia encontrada. Um enorme buraco negro no centro, do tamanho de uma estrela, mas com a massa de quatro milhões de sóis. A imensa quantidade de material que está sendo sugado por esse buraco negro irradia energia em muitas frequências.


De acordo com as instruções de Astrofísica de Michael e Margaret Erlewine, a energia que sai do Centro Galático é de mais de 2º inteiros de longitude perto dos últimos graus de Sagitário, ou até mais que isso. Algumas observações sobre os graus finais de Sagitário foi tratado por William Lilly a respeito da Lua fora de curso. Ele observou que a Lua não é realmente vazia de curso em Sagitário. Antes da descoberta do Centro Galáctico, nenhum astrólogo teria conhecido o porquê. De acordo com taxas fixas de precessão, teria sido 25º de sagitário em 1900, e será 26º de sagitário no ano de 2000.


O nosso Sol orbita ao redor do centro galático durante 250 milhões de anos, numa velocidade de 135 milhas por segundo. O diâmetro do Centro Galático é de 100.000 anos luz e do bojo central 25.000 anos luz. O Centro Galático é tão ativo que os astrólogos poderiam pesquisar seu funcionamento nos mapas. A posição por casa no mapa individual, arco solar e transitos planetários nestes graus de sagitário indicam viagens, desenvolvimento espiritual e educacional, e discussões de temas filosóficos. Uma quadratura do Sol/Plutão a esse ponto traria uma crise de fé ou nas crenças.

Outro impacto é que os planetas pessoais em aspecto com o Centro Galático causariam um impacto psicológico. Alguns podem não se sentir totalmente humanos ou sentir que não tem ancestralidade humana. Sua dinâmica interna é centrada em torno do sentimento, como se eles tivessem vindo a este planeta, a partir de algum outro lugar. Eles se descrevem a pensar como uma energia de conhecimento e civilizações de origem extraterrestre.

Algumas personalidades de destaque e impacto mundial apresentam conexões de planetas no seu mapa com os últimos graus de sagitário, como a Princesa Diana, Principe Charles, Rainha Elizabeth II, Hillary Clinton, Bill Clinton, Napoleão Bonaparte, George Bush, Bob Dylan. Muitas vezes, a escolha do caminho a seguir pode estar relacionada a esses aspectos. Vários planetas exteriores passaram por esses anos nos últimos tempos: Netuno em 1982, Urano em 1987 e Plutão em 2007.

3 comentários:

  1. Olá Lucia. Interessante post. Pelo que vi no meu mapa natal, tenho o centro galático em conjunção ao nodo norte e ambos em oposição a minha lua. Eu poderia interpretar o centro galático como um sol neste caso e assim entender como funciona este arranjo? Obrigado!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, gostaria de saber se o Sol a 28º de Sagitário é considerado conjunto ao centro da via-lactea, é qual seriam os efeitos desse posicionamento.
    Meu sol não faz aspecto com nenhum planeta, apenas um sextil com o MC. Este seria o único "aspecto maior".
    Agradeço!

    ResponderExcluir
  3. Lúcia, excelente artigo!

    Tem uma correção a ser feita nele. Onde vc cita que 'O diâmetro do Centro Galático é de 100.000 anos luz e do bojo central 25.000 anos luz' deveria ser>

    'O diâmetro de toda a galáxia [Via Láctea] é de 100.000 anos luz e do bojo central 25.000 anos luz.'

    Depois de corrigir pode deletar este meu comentário. Abraços

    @>-->---

    ResponderExcluir

Obrigado por sua visita ao blog; desde já agradeço seus comentários. Ou mande-me um email: lu_ou_lucia@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails

Follow by Email

Quero acompanhar este blog

Pesquisar este blog