maio 12, 2010

Fases nos efeitos de Plutão



O trânsito de Plutão é um dos trânsitos mais difíceis provocando profundos movimentos na vida e na alma. Plutão chama a cura e transformação profunda. A casa por onde transita tende a mostrar os assuntos em que se sente a necessidade de cortar radicalmente certas atitudes, posturas e circunstâncias a fim de enxergar o essencial, sendo receptivo a profundas transformações que são necessárias neste âmbito de sua existência, de modo a canalizar seu poder interior neste setor e lidar de maneira mais vigorosa e corajosa com os assuntos dessa casa.

O trânsito de Plutão nas casas está ligado a um processo muito lento de aprofundar o significado daquela casa em nossa vida. Incita sempre a desafios, sejam eles físicos, financeiros, estruturais ou emocionais. Plutão pode permanecer de 12 a 20 anos numa casa e seus aspectos a planetas natais duram de 4 a 5 anos.

Por onde transita, Plutão leva e traz coisas. É contundente mais sempre antecede com eventos que soam como avisos. O alvo que Plutão quer atingir é sinalizado com uma antecedência de no mínimo dois anos, tempo suficiente para que possamos realizar as correções que a vida assinala. Não havendo as medidas preventivas ou mudanças que Plutão sugere, através das situações da vida, com certeza estaremos atraindo sofrimento ou perda de algo valioso. É aconselhável acompanhar com uma antecedência de no mínimo 5 graus a aproximação de Plutão aos aspectos que fará com planetas no mapa ou com as casas. Com Plutão, se ganha o poder de provocar mudanças essenciais, em nós, nos outros, na sociedade e na natureza.

Nem sempre é fácil mudar ou aceitar mudanças. Despreender-se de hábitos, trabalho, posses e pessoas próximas é algo difícil e doloroso, pois muitas vezes é dali que tiramos o nosso senso de identidade. Aí inclui também o nosso corpo: não queremos perder os dentes, os cabelos, partes do corpo, etc. Plutão, assim como Urano e Netuno, planêtas transpessoais, muitas vezes ameaçam nos destruir porém sempre prometem uma reconstrução. No entanto, tendemos a resistir aos efeitos desses trânsitos. Para nós a destruição é a morte; e os seres humanos tem dificuldade em se entender com a morte, que tem também outros significados - transformação, regeneração, reconstrução, reencarnação.

Negação: Quando passamos por um transito que age sobre uma determinada casa astrológica, tendemos a negar que existia um problema naquela área.

Cólera: Reagimos com raiva sobre as mudanças que estão acontecendo.

Barganha: Ao reconhecermos as mudanças, tendemos a propor barganhas, na esperança de reverter as mudanças.

Depressão: A depressão reativa é aquela que a pessoa se resigna ao destino e se entrega. A depressão preparatória é diferente. A pessoa lamenta o que está indo embora, mas se prepara para o futuro.

Aceitação: Finalmente a pessoa aceita a mudança, a crise, e em muitos casos reconhecem que foi necessária para evoluir para um estágio melhor de desenvolvimento. As lágrimas amargas transformam-se no sal da sabedoria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua visita ao blog; desde já agradeço seus comentários. Ou mande-me um email: lu_ou_lucia@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails

Follow by Email

Quero acompanhar este blog

Pesquisar este blog